Intolerância à lactose: O que é? Quais são os sintomas?

Alergias alimentares influenciam na dieta de milhares de pessoas, já que o consumo de certos alimentos pode trazer consequências desagradáveis e alguns casos, até a morte. A intolerância à lactose é uma das alergias alimentares mais comuns no mundo, podendo surgir no nascimento e até em plena vida adulta.

Quer aprender mais? Continue a ler este artigo.

O que é a intolerância à lactose?

A lactose é um dos açúcares quebrados pelo nosso corpo para produzir glicose, e está presente no leite de diversos animais (até o humano) assim como a frutose é encontrada em frutas.

A mucosa intestinal contém as células que produzem e liberam a enzima lactase, capaz de quebrar a lactose. Quando a lactose não é absorvida, ela fermenta no intestino grosso produzindo grandes quantidades de gás hidrogênio e vários sintomas desagradáveis.

Intolerância à lactose

Tipos e níveis

Existem três tipos de intolerância à lactose, que se diferem pelo modo como esse problema foi adquirido:

Primária – O leite humano é um dos que mais contém lactose, então o corpo produz bastante lactase durante a infância. De acordo com o envelhecimento, a necessidade de lactose diminui e assim também a produção de lactase.

Secundária – Por conta de alguma doença ou cirurgia que afetem o intestino, é possível que se desenvolva intolerância à lactose, como é o caso da doença celíaca ou de Crohn. Tratando essas condições, a intolerância pode acabar.

Congênita – Se ambos os pais tiverem os genes que determinam deficiência de lactase, é possível que o bebê nasça com essa herança.

Os níveis de intolerância se referem à quantidade de lactose que é necessária para engatilhar uma reação de intolerância.

Sintomas

  • Diarréia
  • Náusea
  • Vômito
  • Cólica abdominal
  • Inchaço abdominal
  • Flatulência

Exames de diagnóstico

Existem três exames que podem diagnosticar a presença de intolerância à lactose. O primeiro é um exame de sangue, em que o paciente ingere lactose e é medido o nível de açúcar no sangue: se ele não se elevar, a lactose não foi digerida e há intolerância.

O segundo é um exame que mede a quantidade de hidrogênio que é expirado pelo hálito depois de consumo de lactose, e é positivo quando mais hidrogênio que o normal é expirado. O último é um exame que mede a acidez no organismo depois da ingestão da lactose, que produz ácido láctico quando não digerida.

Tratamento

Não existe nenhum tratamento específico para a intolerância à lactose, mas a diminuição ou remoção de leite e derivados da alimentação irá melhorar os sintomas.

Existem envelopes e cápsulas de lactase que podem ser misturados ao preparo de alimentos com leite ou consumidos antes do alimento para evitar a reação negativa.

Reposição nutricional

O consumo de leites vegetais, como o leite de soja ou o leite de aveia, podem ajudar a compensar as necessidades nutricionais que irão surgir com a retirada de produtos lácteos da dieta.

Ao descobrir a intolerância à lactose é importante visitar um nutricionista e conversar sobre sua alimentação, onde ela pode estar sendo faltosa e se é preciso consumir algum suplemento.

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar