Testoviron

Um remédio indicado para pacientes masculinos com hipogonadismo, de forma a repor a testosterona que seus testículos que funcionam mal não produzem, o princípio ativo de Testoviron 250 é o Enantato de Testosterona. É uma droga injetável, e por causa de seu potencial anabolizante, bodybuilders e praticantes de musculação não deixaram escapar a oportunidade de ter músculos ainda maiores, mesmo que o uso para estimular desenvolvimento muscular em indivíduos saudáveis não seja indicado.

testoviron

Enantato de testosterona é talvez a forma mais comumente utilizada por atletas e fisiculturistas. Testoviron é uma base de óleo que, ao ser injetado via intramuscular, libera testosterona lentamente no organismo apartir do local onde foi aplicado. Isso faz com que a droga tenha uma vida longa no organismo, e sua ação dure de duas a três semanas sem reaplicação, fazendo com que a substância seja preterida por médicos, para um tratamento eficiente do hipogonadismo. Como todos os produtos de testosterona, Testoviron possui forte ação anabólica e estrogênica, trazendo crescimento muscular notável e aumento na resistência física. Ele também conduz a um aumento de células vermelhas no sangue, trazendo maior oxigenação dos músculos.

Após ver esses dados, é claro que qualquer um que queira o corpo definido vai sentir vontade de fazer uso do Testoviron. Entretanto, a lista de reações adversas que ele pode causar é tão grande que esse poderia ser um artigo muito maior. Para começar, Testoviron exige aplicação feita por profissional de saúde e de modo bem lento, pois pode causar micro embolia pulmonar, que pode causar tosse, dispnéia, dor torácica, mal estar, tonturas e síncope.

Este remédio não deve ser utilizado em caso de hipersensibilidade à substância, caso o paciente tenha carcinoma andrógeno-dependente ou suspeita dele, se tem ou já teve um tumor no fígado ou se tem níveis elevados de cálcio no sangue, associados a tumores malignos. Os hormônios masculinos podem aumentar o crescimento de carcinoma na próstata e glândula prostática, e em pacientes idosos há ainda o maior risco de aumento da próstata. Após a terapia com essa droga, foram observados casos de tumores e hemorragia interna, pondo a vida em risco.

Crianças e adolescentes não devem utilizar Testoviron, sob risco de desenvolverem características sexuais masculinas secundárias, crescimento e maturação óssea acelerada e parar o crescimento, reduzindo a altura final. Mulheres também não devem utilizar esse esteróide sob risco de sofrerem masculinização, sob a forma de acne, crescimento de pelos e engrossamento da voz. No caso de mulheres grávidas, o feto feminino também pode ser virilizado. O tratamento, mesmo em homens, pode reduzir a espermatogênese, tornando o paciente infértil.

Para os homens que utilizam esse medicamento, é extremamente necessário fazer constantes exames da próstata e fazerem exames de sangue.

Como efeitos secundários sob o uso de Testoviron, documentados sem frequência estimada, há uma lista:

  • Tumores de fígado
  • Reação alérgica
  • Níveis anormais de células sanguíneas (policitemia)
  • Complicações do fígado
  • Icterícia
  • Acne
  • Dor, inchaço e inflamação no local da aplicação
  • Erupções cutâneas
  • Perda de cabelo
  • Variação da libido
  • Ginecomastia

 

Por isso, é necessário muito cuidado com drogas não utilizadas para o fim correto. Na dúvida, consulte um médico.

Recomendamos para você:

Share this post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar