Reeducação alimentar

Quem quer perder peso, definitivamente e com saúde, ou ainda quer melhorar imensamente a própria qualidade de vida sempre pensa nas duas palavras de ordem: reeducação alimentar. Embora não seja simples balancear os alimentos certos depois de uma vida sedentária, é possível dividir esse objetivo maior em outros menores, tornando a escalada para vida saudável cada vez mais fácil.

reeducação alimentar

Leia os rótulos

Ler o rótulo de tudo que compra pode ficar menos maçante se você fizer disso um hábito. Procure pela data de validade, composição e valor nutricional do alimento. Isso te dará uma ideia melhor do que você anda ingerindo, facilitando na hora de evitar os inimigos da saúde – colesterol, gorduras saturadas, pouco valor nutricional, etc.

Planeje suas compras

Ao invés de chegar ao supermercado e colocar qualquer coisa no carrinho, faça um planejamento, com direito a uma lista. Isso evitará que você compre lanchinhos em excesso e se mantenha na linha.

Beba mais água

Espalhe garrafinhas de água por onde você mora, carregue uma na bolsa e outra pra mochila. É essencial beber pelo menos dois litros por dia, para que o organismo funcione direito. Além disso, o consumo de água suficiente ajuda a livrar seu corpo da retenção de líquido e toxinas.

Aprenda a cozinhar

Isso vai aumentar bastante seu repertório na hora em que for preparar os pratos, te ajudando a descobrir novos sabores e a consumir alimentos que talvez não consumisse com tanta frequência. Se você não é fã de livros de receitas, existem diversos canais no Youtube com esse propósito.

Consuma mais frutas e vegetais

Essa parte ficará mais natural se você alcançar o último objetivo. Já experimentou purê de abóbora? E que tal uma vitamina de frutas vermelhas? Sorvete? Substitua por duas bananas congeladas batidas no processador de alimentos e você poderá se surpreender.

Reduza pratos industrializados

Salgadinhos, macarrão instantâneo, lasanha de microondas… Além de pouco nutritivas, essas refeições costumam ser ricas em sódio. Em grandes quantidades, ele pode levar à hipertensão.

Diminua o sal

Ao invés de cortar totalmente o sal e fazer com que você desista dessa medida em dois tempos, reduza gradualmente o sal que utiliza para preparar os alimentos. Retire o saleiro da mesa, para que não acrescente ainda mais nas comidas. Substitua-o por outros condimentos mais saudáveis, como ervas, limão e pimentas.

Movimente-se

O par ideal da alimentação saudável é, sem dúvida, o exercício físico. Se movimentar não significa ir à academia todos os dias – o que pode ser bastante complicado se você detesta exercícios ou tem alguma lesão. Faça algo que goste, como dançar aos fins de semana ou faça aulas experimentais de atividades físicas. Utilize consoles de videogame que usam o movimento do corpo. Pule corda, gire bambolês, faça tudo pra não ficar parado.

Encontre o equilíbrio

Se alimentar não deveria ser um martírio, e sim uma experiência prazerosa. Ao invés de embarcar em dietas que restringem os alimentos, procure comer alimentos pouco saudáveis com parcimônia – doces, processados, bebida alcoólica – e comer mais frutas, legumes e proteína magra.

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar