Musculação na adolescência: Benefícios e riscos

musculação na adolescênciaA famosa onda fitness, em que cada vez mais pessoas querem ter corpos saudáveis, também começou a atingir os adolescentes. Isso significa que meninos e meninas que estão na fase que é considerada a mais complicada da vida também estão procurando academias para cuidar de seus corpos. Assim como acontece com os adultos, a musculação é uma das práticas mais procuradas. Embora seja um assunto controverso, a proibição da prática nessa fase da vida não é mais um consenso já que existem, sim, benefícios associados à musculação na adolescência. Assim, veja a seguir quais são esses benefícios e quais são os riscos associados.

Os benefícios da musculação na adolescência

No geral, a musculação traz benefícios importantes quando praticados na adolescência e que são parecidos com os encontrados para os adultos. A redução da possibilidade de obesidade, por exemplo, é uma vantagem, especialmente em um momento que os adolescentes estão comendo mais devido ao crescimento.

Adolescentes que já apresentam um quadro de sobrepeso ou de obesidade se beneficiam ainda mais dessa prática, ajudando a diminuir os níveis de gordura e acelerando o metabolismo.

Além disso, a musculação pode ajudar o adolescente a mudar a sua percepção sobre o próprio corpo, tornando-a mais positiva. A criação de hábitos saudáveis é outra possibilidade já que permite que o adolescente tome gosto por essa prática.

A construção de estruturas mais fortes, como ossos e músculos, também é uma realidade, assim como a melhora no foco e na concentração. Adolescentes que já sofrem de hipertensão ou diabetes também experimentam uma melhora do quadro em geral.

Não menos importante, praticar musculação na adolescência em uma academia especializada ajuda o adolescente a desenvolver suas habilidades sociais, indo muito além do cuidado com o corpo.

Os riscos da musculação na adolescência

Por outro lado, a musculação na adolescência também apresenta riscos que não podem ser ignorados porque podem afetar todo o futuro do adolescente.

Em geral, o maior risco reside no fato de que as estruturas corporais ainda não estão plenamente desenvolvidas. Com isso, praticar a musculação na adolescência com o objetivo de “ficar forte”, ou seja, de ganhar massa muscular é perigoso, já que significa imprimir uma carga maior a estruturas que ainda não estão totalmente formadas.

Com isso, há o risco de danos na coluna, assim como nas articulações em geral. Isso pode levar a dores crônicas para o resto da vida e até mesmo a quadros clínicos mais graves.

Outro risco que não pode ser desconsiderado é o fato de que a musculação nessa época da vida pode levar a prejuízos no crescimento devido à supressão da produção do hormônio de crescimento. Com isso, o adolescente que deveria passar pela fase conhecida como espichão tem o seu crescimento fortemente limitado.

Como praticar de maneira segura?

Dessa maneira, é importante que a musculação na adolescência seja praticada seguindo duas características: adaptação e observação.

A adaptação é importante porque o adolescente não deve usar mais do que 5 kg de carga, já que acima desse valor suas estruturas podem ser prejudicada. A observação, por sua vez, reside no fato de que o acompanhamento é indispensável para prevenir que o adolescente tome substâncias ilegais ou então que aumente a carga do exercício por conta própria.

A musculação na adolescência é benéfica desde que seja feita da maneira corretas. Como ainda é um organismo em desenvolvimento, adaptar a musculação para a realidade do adolescente não é apenas benéfico, como também indispensável.

Recomendamos para você:

Share this post

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar