Riboflavina: Conheça os mistérios desse nutriente e porque é tão indispensável!

As vitaminas fazem parte da classe de micronutrientes indispensáveis para manter a saúde em dia, pois se relacionam diretamente com grande parte dos processos metabólicos, imunológicos e neurológicos do nosso corpo. A Riboflavina, ou vitamina B2, faz parte desta lista de micronutrientes essenciais para nosso corpo, pois confere benefícios incríveis ao organismo humano!

Se você deseja saber mais a respeito da Riboflavina este artigo é para você! Leia-o e surpreenda-se com os benefícios desta vitamina!

O que é Riboflavina?

A riboflavina é popularmente conhecida como vitamina B2, e como o próprio nome já sugere, faz parte do complexo B, que executa funções químicas fundamentais e bastante amplas em nosso corpo.

Devido à sua importância e ao fato de se tratar de uma vitamina hidrossolúvel, a riboflavina necessita ser consumida diariamente, pois do contrário é possível que ocorra uma deficiência desta vitamina, favorecendo o aparecimento de sintomas indesejados e até mesmo doenças.


Leia também o texto sobre Vitamina b12..


Para que serve a Riboflavina?

Por fazer parte do complexo B, a riboflavina assim como as demais integrantes deste grupo também atua diretamente nos processos de digestão dos alimentos e extração de energia dos mesmos, ou seja: É fundamental que a oferta de riboflavina e demais vitaminas do complexo B estejam dentro dos níveis ideais para que consigamos obter e utilizar a energia proveniente das refeições.

Além de extrair energia dos alimentos, esta vitamina também é capaz de otimizar e acelerar o nosso metabolismo. Isso mesmo! A teoria mais aceita é que isso ocorre devido à sua capacidade de ligação e quebra das moléculas de gordura para utilização como energia de forma rápida e eficaz.

A riboflavina também é capaz de promover a reparação dos tecidos do corpo, promovendo o seu crescimento. Não é a toa que esta vitamina é muito indicada para crianças com atraso no crescimento e desenvolvimento por conta de uma possível má alimentação ou problemas de origem genética.

Benefícios da Riboflavina

riboflavina

Manter os níveis de riboflavina dentro da indicação diária é benéfico para nossa saúde por diversos motivos. Entenda melhor os benefícios desta vitamina:

Combate as câimbras: Só quem sofre ou já sofreu com este problema sabe o quão incômodo e dolorido ele pode ser. Uma das causas mais comuns para o surgimento das câimbras é a oxigenação ineficiente da musculatura, e é aí que a riboflavina age. Como uma de suas atribuições em nosso corpo é a produção das células que transportam o oxigênio, quando seus níveis estão adequados, a musculatura recebe oxigênio suficiente e as câimbras desaparecem.

Previne a anemia: Além de produzir células responsáveis pelo transporte de oxigênio pelo nosso corpo, a riboflavina também favorece a absorção de ácido fólico e Ferro, o que sem dúvidas contribui para que a anemia não se instale.

Atua como antioxidante: Através do seu efeito antioxidante, ou seja: da sua capacidade em remover os radicais livres do corpo humano, a riboflavina protege o corpo do envelhecimento precoce, do desenvolvimento da obesidade, hipertensão, diabetes, aterosclerose e demais problemas cardíacos.

Promove uma melhor saúde para os olhos: Esta vitamina auxilia as enzimas que garantem a saúde dos olhos a funcionarem corretamente, evitando que os olhos fiquem opacos ou que outros problemas oculares se instalem. Basicamente, a existência e ação destas enzimas tão fundamentais dependem diretamente da quantidade de riboflavina existente no corpo.

Evita problemas de fertilidade: A riboflavina atua também no âmbito hormonal, evitando a infertilidade. De forma geral, nosso fígado utiliza a vitamina para eliminar alguns hormônios que não são necessários, como por exemplo, a progesterona e estrógenos.

Entretanto, caso haja deficiência de riboflavina no organismo, o cérebro acaba entendendo de forma errada a necessidade destes hormônios e inibe a liberação hormonal, causando problemas para engravidar e abortos. Por isso, se você deseja engravidar em breve, invista em alimentos ricos em riboflavina (falaremos mais sobre eles adiante).

Previne doenças neurológicas: Esta vitamina auxilia o processo de formação da estrutura que envolve as fibras nervosas, chamada bainha de mielina. Esta estrutura permite que os neurônios consigam comunicar-se entre si e mantenham-se saudáveis, o que evita problemas neurológicos como Mal de Alzheimer, perda de memória entre outras complicações.

Ameniza as crises de enxaqueca: Estudos comprovaram que a riboflavina é capaz de aliviar as crises de enxaqueca independente do agente causador. A explicação mais provável é que esse alívio ocorra devido a sua capacidade de transformar os macronutrientes em energia para as células cerebrais.

Ou seja: Se você sofre muito com este problema, talvez a solução seja mais simples do que você pensa!

Deixa a pele mais bonita: Isso mesmo, a riboflavina beneficia até a sua pele! Graças às suas propriedades antioxidantes e reparadoras, a vitamina promove uma melhora do aspecto das rugas e a prevenção do envelhecimento cutâneo precoce.

Para quem é indicado?

Quando falamos em indicação de riboflavina por via alimentar, podemos dizer que qualquer pessoa, de qualquer faixa etária deve consumir a vitamina através de uma alimentação saudável, afinal ela é indispensável para a nossa saúde.

Já os suplementos de riboflavina são indicados para pessoas que apresentam deficiência desta vitamina no organismo seja por problemas de absorção, má alimentação, uso excessivo de álcool ou drogas, indivíduos com problemas renais, hepáticos ou qualquer outro problema de saúde que impacte diretamente a absorção desta vitamina.

Em todos os casos de suplementação, a indicação deve partir de um médico ou nutricionista após a realização de uma avaliação criteriosa e exames que comprovem a deficiência da vitamina.

Qual é a indicação?

A indicação diária de riboflavina dependerá basicamente do gênero e idade do indivíduo.

Veja a seguir:

  • Crianças de 1 a 3 anos                  0,5 mg
  • Crianças de 4 a 8 anos                  0,6 mg
  • Crianças de 9 a 13 anos                0,9 mg
  • Adolescentes  de 14 a 18 anos      1,0 mg
  • Homens de 14 anos ou mais          1,3 mg
  • Mulheres de 19 anos ou mais        1,1 mg
  • Mulheres grávidas                          1,4 mg
  • Mulheres que amamentam             1,6 mg

Onde encontra?

riboflavina

As principais fontes de riboflavina são:

  • Leguminosas (feijão, lentilha, ervilha…)
  • Vísceras (principalmente fígado)
  • Ovos
  • Nozes
  • Leite e derivados
  • Carne vermelha

Sinais de deficiência

Em casos de deficiência de Riboflavina, alguns sintomas característicos podem surgir, como por exemplo:

  • Problemas de visão
  • Queda de cabelo
  • Unhas fracas e quebradiças
  • Inflamação na língua
  • Insônia
  • Problemas de pele (coceira, feridas, descamação e coloração avermelhada)
  • Inchaço

Contraindicações e Efeitos Colaterais

A riboflavina é bastante segura, mesmo em forma de suplemento, portanto, não possui contraindicações. Entretanto, por precaução, indicamos que idosos, mulheres grávidas ou crianças consultem seu médico antes de ingerir o suplemento.

Quanto aos efeitos colaterais, é bastante incomum que aconteçam, pois a vitamina B2 trata-se de uma vitamina hidrossolúvel, ou seja: Elimina os excessos ao invés de armazená-los no corpo, o que minimiza as chances de toxicidade.

Como usar a Riboflavina?

O uso do suplemento bem como a forma de administração do produto deve ser feito apenas com indicação do médico ou nutricionista, pois não é possível indicar uma quantidade que consiga suprir as necessidades de todas as pessoas.

Portanto, caso deseje utilizar a riboflavina, consulte com um profissional de saúde habilitado e descubra qual a indicação específica para você!

 

Fonte:

Scielo 1

Scielo 2

 

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar