Glifage: Posso tomar para emagrecer? Descubra os riscos!

Glifage

Todo medicamento trata o problema que se propõe e pode causar outros problemas… Efeitos colaterais e reações adversas. Normalmente esses riscos já são esperados, porque foram observados durante a pesquisa feita durante o desenvolvimento da substância. Com o Glifage, medicamento de uso oral em forma de comprimidos fabricado e comercializado pelo laboratório Merck, não é diferente. Mas, apesar de ser um medicamento eficaz, ele ficou famoso justamente por causa de um dos efeitos colaterais que causa nos usuários. Inclusive está sendo consumido por algumas pessoas exclusivamente com esse objetivo.

Nesse artigo vamos falar pra que serve o Glifage, que efeitos colaterais ele causa e porque as pessoas estão falando tanto dele e se vale a pena usá-lo para esse fim.

O que é Glifage?

Glifage é um medicamento de uso oral fabricado pela Merck. Ele é vendido em embalagens com 30 comprimidos revestidos de 500 mg, 850 mg e 1 g. Seu princípio ativo é o cloridrato de metformina e sua fórmula contém excipientes (estearato de magnésio, hidroxipropilmetilcelulose e polividona).

Pra que serve?

Trata-se de um medicamento indicado para o tratamento da diabetes do tipo 2. Porém, também pode ser indicado para o tratamento do diabetes tipo 1 em complementação à insulinoterapia.

Alguns médicos também prescrevem o medicamento para o tratamento da síndrome dos ovários policísticos.

Glifage

Glifage emagrece?

Sim. Estudos clínicos mostraram que o cloridrato de metformina (que é o princípio ativo do Glifage) pode ajudar a estabilizar o peso.Ele pode sim causar uma pequena perda de peso durante o uso, mesmo que essa não seja a sua indicação.

Por conta do emagrecimento atípico de pacientes diabéticos que estavam fazendo uso dessa substância, muitas pessoas têm usado o Glifage como uma forma de emagrecer. Essas pessoa correm o risco de prejudicar a sua saúde com substâncias que podem causar efeitos colaterais graves. Com essa prática a pessoa pode desenvolver a acidose lática e outros, que vamos contar a seguir.

Estudos com pacientes obesos mostraram que eles emagreceram cerca de 5 a 7% do peso inicial e tiveram uma redução da medida abdominal de até 3 centímetros (em pessoas com mais de 80 cm de circunferência abdominal). É importante esclarecer que este resultados é muito pouco, comparado à medicações e substâncias que tenham o objetivo de ajudar na perda de peso.

Glifage usado para perda de peso pode prejudicar a saúde. É importante perder peso com saúde, combinando uma rotina de exercícios físicos com uma dieta equilibrada. Caso recorra alguma ajuda. que seja um suplemento ou medicação específica para a perda de peso. E mesmo neste caso, indicado pelo endocrinologista.

Acreditamos que isso aconteça porque o diabetes do tipo 2 está relacionado à obesidade, já que a insulina que não é utilizada para realizar suas funções naturais é a principal responsável pelo armazenamento de gordura corporal, resultando no excesso de peso, e o cloridrato de metformina ajuda a combater a hiperglicemia ou o excesso de glicose circulante no sangue, resultando, por conseqüência, na perda de peso.

Causa efeitos colaterais?

Como falamos, toda substância medicamentosa pode causar efeitos colaterais. O Glifase pode provocar acidose lática, que é uma complicação rara (mas grave) que pode acontecer com pessoas que os rins não funcionem perfeitamente, levando a pessoa ao coma.

Além disso, os efeitos colaterais mais comuns relatados pelos usuários de Glifage são alterações no paladar (gosto de metal na boca), diarréia, dores abdominais, inapetência (falta de apetite), náuseas e vômitos.

Glifage

Glifage tem contra-indicação?

Sim. O Glifage não é indicado para pessoas que tenham alergia ou hipersensibilidade ao cloridrato de metformina ou aos outros componentes da fórmula do medicamento, pessoas que tenham problemas hepáticos (no fígado) ou renais (nos rins), que tenham diabetes não controlada (acompanhada ou não de hiperglicemia ou cetoacidose graves), em casos de desidratação ou quadros infecciosos graves, pessoas em tratamento para doenças cardíacas ou que tenham tido um infarto, que tenha problemas circulatórios e dificuldades respiratórias, que consuma bebidas alcoólicas em excesso ou que tenha passado por cirurgia extensa ou tenha realizado algum exame em que tenha usado contraste a base de iodo (como tomografia, por exemplo).

Em caso de gravidez ou durante a amamentação o uso do Gilfage também é contra-indicado.

É importante dizer mais uma vez que o Glifage também não é indicado para o tratamento para a perda de peso e não deve ser usado para esse fim ou até mesmo para o tratamento do diabetes do tipo 2 sem prescrição médica.

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar