Asma

Das doenças crônicas que mais afetam as pessoas, a asma está em um lugar privilegiado afetando mais de 230 milhões de pessoas no mundo e ao menos dez por cento da população brasileira. O estereótipo de pessoa portadora de asma geralmente é de uma criança jovem, muito alérgica e que tem crises frequentes, mas não é bem assim que funciona. Para saber mais sobre essa condição, continue a ler.

asma

O que é?

A asma é uma doença inflamatória das vias respiratórias, crônica e causada por diferentes fatores. Em um pulmão saudável, os brônquios se contraem em busca de impedir a entrada de ar em uma situação grave, como fumaça intensa, o que causa falta de ar. No caso do asmático, qualquer situação pode engatilhar essa reação, como se os pulmões fossem mais sensíveis.

Causas

A causa definitiva para a asma ainda não foi descoberta, visto que cada portador pode apresentar uma reação diferente e a diferentes tipos de substâncias irritantes. Entre as causas mais comuns, entretanto, estão:

Alimentação – Quem tem intolerância ou alergia alimentar a certos alimentos, como leite, amendoim, camarão e ovos, pode sofrer uma crise asmática ao consumir esses alimentos.

Exercício – Mesmo que a asma não tenha sido diagnosticada, ela pode se manifestar apenas durante os exercícios ou esforço. Pouco tempo após o início da atividade, os brônquios se estreitam dificultando a retomada de fôlego.

Ocupacional – Advém do convívio com substâncias tóxicas, como trabalhar com agrotóxicos, por exemplo.

Medicamentosa – O uso de certos antiinflamatórios não hormonais pode desencadear crises de asma em quem já sofre da doença.

Choque de temperatura – Mudanças drásticas de temperatura podem ser muito agressivas para asmáticos, podendo gerar uma crise.

Sintomas

  • Tosse seca ou não (com presença de muco)
  • Retrações intercostais (retração da pele entre as costelas)
  • Deficiência respiratória que piora com esforço
  • Respiração ofegante
  • Dor no peito
  • Aperto no tórax

A asma é separada em quatro tipos, que são designados de acordo com a intensidade e persistência dos sintomas.

Diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito através de diferentes exames, além de observação do histórico de saúde do paciente. Pacientes portadores de alergia que já tiveram crises antes podem ser portadores da doença. Dos exames a serem realizados, um deles é o teste função pulmonar, em que o paciente sopra um tubo ligado a um computador. Outros, que podem ser complementares, são uma radiografia ou tomografia do tórax ou gasometria arterial (para medir os níveis de gases importantes no sangue).

Tratamento

O medicamento ideal depende da doença de cada portador, mas entre os mais recomendados estão os broncodilatadores, que aliviam as crises ao relaxar a musculatura dos pulmões e permitir a entrada de ar. A asma pode ser controlada, mas não é tratada com o uso de medicamentos, por ser uma condição crônica.

Complicações

  • Tosse persistente
  • Alterações nas funções pulmonares
  • Dificuldade ao respirar
  • Capacidade reduzida de se exercitar
  • Distúrbios do sono provenientes de sintomas noturnos
  • Letargia durante um ataque de asma
  • Asfixia

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar