Cloreto de Magnésio: Explicamos tudo sobre ele aqui!

Tido como alguns como uma cura quase milagrosa para diversos males, existe também a promessa de que o consumo regular do Cloreto de Magnésio PA – para análise – também previne graves doenças. Há crenças, inclusive, de que a Indústria Farmacêutica, sabendo que isso possa existir, faz de tudo para que o benefício desse sal não seja divulgado. Quer saber mais sobre o Cloreto de Magnésio? Saiba aqui suas propriedades.

cloreto de magnésio

O que é?

O magnésio é um dos minerais essenciais para o funcionamento do nosso organismo, e existe na natureza em uma variedade de formas: hidróxido de magnésio, óxido de magnésio, sulfato de magnésio, etc. Especificamente o cloreto de magnésio se trata de um sal que frequentemente é misturado à água e consumido em pequenas doses, de forma a repor o magnésio no organismo, já que o cloreto é especificamente mais bem absorvido que outros tipos de magnésio.

Funções no organismo

O magnésio está presente no nosso organismo combinado com cálcio e fósforo, agindo como regulador de diversas funções como, por exemplo, ativação de certas enzimas responsáveis pela produção de energia e proteínas e seu transporte. O cálcio é responsável pelas contrações musculares, como os batimentos do coração e a movimentação das pernas, mas é o magnésio que faz efeito contrário e os relaxa, mantendo o equilíbrio entre essas reações.

Uso medicinal

Algumas pessoas vêem o uso de cloreto de magnésio como a resposta para suas preces, já que algumas fontes prometem que seu uso frequente ajuda a tratar doenças, que vai da cura dos diabetes à prevenção do câncer. A justificativa para isso seria que o magnésio exerceria uma função reguladora sobre o cálcio, além de acelerar em grande parte o sistema imunológico. Embora isso seja um enorme exagero, o cloreto de magnésio tem sim usos medicinais sérios: para tratar distúrbios causados por sua deficiência (estresse, insônia, fadiga), prisão de ventre e contra infecções. Por ajudar a controlar as contrações musculares, também pode ser usado até a 35ª semana de gravidez para impedir que útero tenha contrações antes da hora.

Efeitos colaterais

O uso do sal pode causar reações como urticária, tonturas, edema da fase, boca ou garganta e dificuldade respiratória.

Hipermagnesemia

Hipermagnesia é o nome dado ao excesso de magnésio no nosso corpo. Antes de começar a suplementar o mineral, é ideal que se faça um exame de sangue para conferir os níveis do mineral presentes em seu organismo. A hipermagnesemia pode ter efeitos tóxicos ainda pouco estudados, entre eles náuseas, depressão do sistema imune, fraqueza muscular e diminuição de reflexos, incluindo até paralisia respiratória.

Fontes de magnésio

Embora o magnésio esteja menos presente na terra em que a agricultura é feita ainda é possível consumir suprir a necessidade do mineral por meio de alimentos do dia a dia. Entre eles estão principalmente as sementes, como de girassol e abóbora, amêndoas , avelãs, castanha de caju, vegetais folhosos como o brócolis, aveia, beterrabas, quiabo, amendoim, tofu, leite e laticínios, bananas, feijão preto, chocolate meio amargo, farelo de trigo, soja, etc.

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 do total de 5)
Loading...

Comentar