Dengue, Zika e Chikungunya: Saiba a diferença entre as doenças!

Dengue, Zika e Chikungunya são doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypt, um mosquito que há cerca de 30 anos é conhecido pelas epidemias anuais de dengue no Brasil. Mas desde março, o país começou a registrar casos da Febre Zika e da Febre Chikungunya que, além da transmissão, também tem nos sintomas características semelhantes, mas com peculiaridades preocupantes.

Dengue, Zika e Chikungunya

Dengue

Os sintomas da dengue são febre alta (geralmente dura de 2 a 7 dias), dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Nos casos graves, o doente também pode ter sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal, vômitos persistentes, sonolência, irritabilidade, hipotensão e tontura. Em casos extremos, a dengue pode matar – até 18 de abril foram registrados 229 óbitos. As recomendações médicas para tratamento são ficar de repouso e ingerir bastante líquido. Não existem remédios contra a dengue. Caso apareçam os sintomas da versão mais grave da doença, é importante procurar um médico novamente. O país vive hoje uma epidemia da doença com 367,8 casos para cada 100 mil habitantes.

Chikungunya

Além do mosquito da dengue, a Chikungunya é transmitida também pelo mosquito aedes albopictus (presente em áreas rurais). O principal sintoma é a dor nas articulações de pés e mãos, que é mais intensa do que nos quadros de dengue. Além disso, também são sintomas febre repentina acima de 39 graus, dor de cabeça, dor nos músculos e manchas vermelhas na pele. Como no caso da dengue, não há tratamento específico. É preciso ficar de repouso e consumir bastante líquido. Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. Até 18 de abril deste ano, foram registrados 1.688 casos de Chikungunya.

Zika

Além do aedes aegypti, o vírus é transmitido também pelo aedes albopictus e outros tipos de aedes. O vírus não é tão forte quanto o da dengue ou da chikungunya e os pacientes apresentam um quadro alérgico. Os sintomas, porém, são parecidos com os das doenças “primas”: febre, dores e manchas no corpo. Quem é infectado pelo zika também pode apresentar diarreia e sinais de conjuntivite. Assim como nas outras viroses, o tratamento consiste em repouso, ingestão de líquidos e remédios que aliviem os sintomas e que não contenham AAS. Atualmente estão comprovados 16 casos de Febre Zika no país.

Perigos

Um dos maiores perigos em relação à Febre Zica é o risco de coinfecção (infecção ao mesmo tempo) entre o Zika, o vírus da Dengue e vírus Chikungunya. As três doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypt, o que indica que o mosquito está aberto a outras transmissões. Essa coinfecção é preocupante, pois ainda não há como medir suas consequências ou de infecções sucessivas dos três vírus em um mesmo paciente. Dentre as três doenças, uma das que mais preocupa atualmente é a Febre Chikungunya que, mesmo com letalidade rara, sendo menos frequente que nos casos de dengue, uma parte dos indivíduos infectados pode desenvolver a forma crônica da doença, com a permanência dos sintomas por até um ano, causando um problema sério de saúde pública.

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

One thought on “Dengue, Zika e Chikungunya: Saiba a diferença entre as doenças!

  1. Oa países ricos que, não são mais tão ricos assim mas, os aboratórios sã deles e em nosso pais maldito e corrupto de merda, nada vai pra frente o que dirá a parte de estudos de medicamentos nacionais, aí esses filhos da puta fazem novas doenças e com isso conseguem através do sofrimento e morte dos outros, manter seus paíse de merda, que no solo, não tem nada mais que terra e areia, não há riquezas naturais nem minerai, ai eles como tem bons biologos e manipuladores de bactérias e vírus, estão aí fabricando os hospedeiros despejados sob nossas cabeças em forma de óvulos cultivados, para causarem novass epidemias, enquanto dormimos no Verão…….Malditos vão queimar no inferno!!!

    Responder

Comentar