Herpes Labial: Uma infecção viral e contagiosa.

herpes labial mulher

De repente na sua boca começa a nascer umas feridas. De primeira pode parecer nada mais que uma alergia ou uma feridinha qualquer. Mas, descobre-se no final que é nada menos que a temida herpes labial. E agora, José? Além de ser um sintoma de que algo não está 100% bem no seu organismo, o herpes labial causa muita repulsa – tanto em quem tem, quanto em quem vê. De certa forma ela vista como algo sujo, pela forma que pode ser pegada. Mas na verdade, poucas pessoas conhecem realmente a fundo todas as formas que se pega e como ela funciona no corpo.

Você é uma dessas pessoas que sabe bem por cima do assunto? Então calma e preste atenção que você vai saber sobre essa infecção e poderá saber o melhor jeito de evitar ou tratar o herpes labial.

O que é herpes labial?

O herpes labial é uma infecção viral e contagiosa provinda do vírus da herpes simples. Ela pode surgir nos lábios, boca ou na gengiva.

Como se pega?

Muitos se enganam que a herpes labial só pode ser pegada por beijos e sexo oral em pessoas contaminadas. Infelizmente essas são sim umas das formas mais comuns de se contrair a doença, mas não é a única. É possível pegar herpes labial também compartilhando objetos de higiene pessoal como: lâminas, escova de dente, alicate, seringas, etc, que tenham sangue ou saliva.

Por isso é importante sempre tomar cuidado e deixar os objetos de higiene pessoal bem pessoal mesmo, pois a doença nem é sempre visível.

Quais são os sintomas dessa doença?

Como citado acima, os sintomas nem sempre são visíveis, essa é umas das primeiras coisas que você precisa saber. Você pode possuir a doença mas ela não se manifestar no seu corpo. Os sintomas surgem com mais frequência e força quando a temperatura abaixa, muita exposição ao sol ou seu sistema imunológico está fraco. Por isso é muito comum que algumas pessoas vivam tendo herpes labial. Só que na verdade ela não foi e voltou, ela sempre esteve ali e só teve um momento para aparecer.

Dentre os sintomas, podem surgir:

  • Bolhas brancas nos lábios que podem coçar ou doer;
  • Pele avermelhada;
  • Sensação de formigamento e sensibilidade nos lábios;
  • Dor ao engolir;
  • Dor de garganta;
  • Queimação.
  • Nos casos mais avançados, até febre de 2 a 5 dias.

herpes labial boca

herpes labial mulher

herpes labial garganta

Qual o tratamento para herpes labial?

O tratamento, quando a herpes labial se manifesta no corpo, é feito geralmente com medicamento antivirais tomados por via oral que aliviam os sintomas e fazem com que eles desapareçam mais rapidamente. Esses remédios são mais indicados e eficazes quando a herpes está começando a aparecer (voltando).

Também pode ser utilizado pomadas antivirais tópicas, que devem ser aplicadas a cada duas horas até que a ferida suma. Outro tipo de tratamento é a compressa com loções antissépticas. É importante ressaltar que se a herpes labial surgir com muita frequência, o médico costuma indicar outros medicamentos constantemente para lidar com a doença.

Tem cura?

Essa é questão que não quer calar! Existem dois lados pelo qual você pode pensar e tirar sua própria conclusão.

A primeira é: a herpes labial uma vez contraída, poderá ficar presente no seu organismo por muito tempo. Só que nem sempre ela se manifesta. Há pessoas que podem viver com ela sem que ela se manifeste por todo esse tempão. Então como há cura para uma doença que nunca realmente aconteceu, não é? Aliás, ⅔ das pessoas que se contaminam com a herpes conseguem controlar o vírus sozinhas e o corpo mesmo que elimina.

Outro lado é: dificilmente uma pessoa que teve os sintomas uma vez da herpes, não tenha de novo. As crises costumam durar uma semana e reaparecem quando o sistema imunológico sofre algum estresse. Desta forma o tratamento citado acima é apenas para acelerar o processo de recuperação do corpo e não uma cura.

Remédios para herpes labial

Uma das formas de evitar que a herpes se manifeste se você já foi contaminado é se cuidando para que a sua imunidade não fique baixa. Os remédios mais usados para que os sintomas desapareçam mais rápido, são:

  • Aciclovir
  • Canditrat
  • Ezopen (creme)
  • Nistatina (solução)

É importante ressaltar que os remédios devem ser tomados com a indicação de um médico, para que você saiba exatamente qual é o melhor para o seu caso, dosagem certa e a duração.

Eai, gostou das informações? Tem algo para acrescentar? Conta para gente nos comentários!

 

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 do total de 5)
Loading...

Comentar