Pantoprazol

Princípio ativo do medicamento Pantozol, Pantoprazol é um antiulceroso que diminui a secreção de ácido gástrico, que poderia comprometer a cura das úlceras se em grande quantidade.

pantoprazol

Como age

Esse fármaco é inibidor da enzima H+K+ATPase, essencial para a secreção de ácido clorídrico no estômago. Diminuindo a secreção de ácido, caso existam úlceras gástricas ou duodenais, elas não serão prejudicadas por ele. O comprimido é gastro-resistente e é absorvido rapidamente, alcançando altas doses plasmáticas rapidamente.

Indicações

É indicado para tratamento de úlceras pépticas duodenais ou gástricas e ainda esofagites de refluxo. Caso as úlceras sejam de origem infecciosa, o uso de Pantoprazol deve ser associado a antibióticos adequados.

Contraindicações

Não deve ser utilizado em caso de hipersensibilidade ao Pantoprazol ou componentes da fórmula, nem a pacientes com disfunção renal ou hepática grave. Gestantes e lactantes só devem utilizar esse medicamento sob orientação média e em casos absolutamente necessários, já que estudos com animais demonstram toxidade para o feto quando doses superiores à 5mg por quilo são usadas. Não há estudos sobre o uso do medicamento por crianças.

Posologia

A dose habitualmente recomendada, para cicatrização da úlcera péptica, é de um comprimido por dia antes do café da manhã. Enquanto úlceras duodenais cicatrizam em duas semanas, úlceras gástricas e esofagites de refluxo pedem cerca de quatro semanas de tratamento. O médico poderá indicar uma posologia diferente dependendo do tratamento que o paciente necessitar. Pode-se consumir o medicamento com ou sem alimentos, embora quando em pó Pantoprazol deva ser tomado 30 minutos antes da refeição. O Pantoprazol em pó não deve ser ingerido com líquidos, e sim polvilhado sobre um alimento macio e engolido imediatamente.

Reações adversas

Entre os sintomas mais comuns estão dor de cabeça, dor abdominal, diarréia, prisão de ventre, flatulência e reações alérgicas na forma de prurido e erupções na pele. Mais raramente ou em casos isolados é possível ter vertigem, visão turva, náuseas, febre e dor muscular que sumiram com a suspensão do tratamento.

Em caso de dificuldade para respirar, urticária, inchaço do rosto, boca e lábios, é preciso procurar um médico imediatamente, já que esses são sinais de hipersensibilidade e alergia. Esse remédio também pode causar baixas no magnésio, o que causa movimentos involuntários dos músculos, fraqueza muscular, cãibras, dificuldade de concentração e perda de apetite.

Interações medicamentosas

Pantoprazol altera a absorção de medicamentos que dependem do pH do ácido estomacal, como cetoconazol e qualquer remédio ingerido antes do Pantoprazol.

Superdosagem

Não se conhecem efeitos de superdosagem com Pantoprazol, mas em caso de toxidade por ingestão muito acima do normal o ideal é procurar uma clínica de intoxicação e tomar as medidas para manter controle sobre as funções vitais.

Precauções e advertências

  • Pacientes idosos não precisam de ajuste da posologia
  • Esse medicamento não trata azia nem dispepsia (queimação no estômago)
  • Não confunda azia com um ataque cardíaco
  • Os sintomas podem melhorar antes que a condição seja completamente tratada
    Estudos em animais comprovam o desenvolvimento de câncer de estômago com o uso contínuo, mas não existe estudo em humanos

Recomendamos para você:



1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem Votos Ainda)
Loading...

Comentar